Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Exposições

Coleção: Retrospetiva 1985-1999

Exposicao Museu Colecao Retrospetiva 1985-1999

Inauguração a 18 jan 2019 | Patente até 22 fevereiro 2019

No 20.º aniversário da Galeria Municipal, vai ser o Museu Municipal Casa Mora a iniciar as comemorações, numa simbiose artística entre estes dois espaços culturais de referência na cidade do Montijo.

“Coleção” é uma mostra retrospetiva composta por diversas obras premiadas que integram o espólio da autarquia e que fizeram parte das Bienais de Arte da Cidade do Montijo realizadas entre 1985 e 1999.

Uma viagem ao passado e ao património artístico da Galeria Municipal através das obras de Rui da Rosa, Margarida Coelho, Juan Soutullo, Maria Irene Ribeiro, Carlos Martins, Augusto Alves da Silva, António Delgado, Fernando Silva, Paula Celeste, Hugo Ferrão, Vítor Teodósio, Ana Pimentel, Paulo Almeida, Luis Athouguia, Delmira Espada e Sara Maia.

Entrada livre | 3.ª feira a sábado: 9h00-12h30 e 14h00-17h30

 

Exposição "Rostos dos Presidentes da República"

Rostos dos Presidentes

Patente até 24 de novembro 2018

A exposição “Rostos dos Presidentes da República” tem como objetivo impulsionar o visitante a conhecer melhor as personalidades que fizeram parte da República Portuguesa, através das obras de Joaquim Esteves, mestre barrista barcelense que se destaca na olaria, no figurado e na caricatura.

Datados de 2010, aquando do 100.º aniversário da Implantação da República, e a pedido do Município de Barcelos, os bustos dos Presidentes revelam a excelência do trabalho artesanal barcelense, a sua marca cultural mais importante: o barro, e transmitem também uma história comum a todos nós.

Trata-se de uma exposição com um sentido pedagógico e cultural muito vincado, onde se funde a tradição da comunidade de Barcelos com o (re)conhecimento de personalidades incontornáveis da história no nosso país, desde a Primeira República à Democracia.

Os Bustos foram cedidos, a título de empréstimo, pela Câmara de Barcelos e fazem parte da coleção do Museu de Olaria.

Entrada livre | 3.ª feira a sábado: 9h00-12h30 e 14h00-17h30

 

Exposição "A Lata Vira Brinquedo"

Banner_Expo_Brinquedo_1400x550_1_1024_2500

Patente até 31 de agosto 2018

O Museu Municipal Casa Mora tem patente a exposição “A Lata Vira Brinquedo”. Entre carros, bonecos, robots, motas e outros brinquedos de folha, esta mostra desafia o visitante a entrar no mundo do brinquedo, onde a imaginação é levada ao limite.

A mostra dá-lhe, também, a conhecer que o Montijo esteve diretamente ligado à produção nacional de brinquedos de folha, pois era usual recorrer-se à indústria de transformação de carnes montijense para a execução deste tipo de brinquedo, devido à excelente qualidade da folha-de-flandres empregue nesta indústria. Alguns dos brinquedos produzidos com material proveniente do nosso concelho têm estampada uma nota com os nomes das indústrias montijenses provisoras.

O brinquedo de folha surgiu em meados do século XX, a norte do país, atingindo o seu ponto mais alto por volta da década de 50, tendo desaparecido quase por completo na década seguinte, quando se viu substituído e ultrapassado pelo plástico.

Hoje em dia é uma peça muito procurada e valorizada nacional e internacionalmente, encontrando-se em museus ou na posse de grandes colecionadores do mundo.

Visite a exposição “A Lata Vira Brinquedo” e descubra mais sobre o universo dos brinquedos de folha.

Entrada livre | 3.ª feira a sábado: 9h00-12h30 e 14h00-17h30

 

 

Exposição "Reencontro com Marcelino Vespeira"

 

1400x550 cópia

De 9 de março a 5 de maio de 2018

Natural do Samouco (1925-2002), Marcelino Vespeira foi um dos fundadores do Grupo Surrealista de Lisboa e um dos nomes mais marcantes deste movimento. Figura incontornável da pintura portuguesa, a obra rica e diversificada de Vespeira abordou a mulher, numa evocação permanente da sensualidade do corpo feminino.

Do neo-realismo à abstração, passando pelo surrealismo, Vespeira dizia que a sua pintura era como o seu rio: “uma linha do horizonte calma e sem ondas, e depois o mergulhar, o apanhar coisas lá em baixo…”.

Em 1985, a Câmara Municipal do Montijo prestou-lhe homenagem com a criação do Prémio Vespeira, encontrando-se no espólio municipal um conjunto de serigrafias do pintor, apresentadas nesta exposição.

Entrada livre

Horário: 3.ª feira a sábado: 9h00-12h30 e 14h00-17h30

 

 

Exposição "Breve História do Parlamentarismo em Portugal"

Breve_Hist_ria_do_paralmentarismo_em_Portugal_1_1024_2500

A mostra itinerante, da responsabilidade do Museu da Assembleia da República, é constituída por 25 painéis que contam a história do parlamentarismo português e dos espaços que o parlamento ocupa desde 1934.

A exposição recua, ainda, à origem do Palácio de São Bento, que começou como um mosteiro, em 1598, até à transformação em Palácio das Cortes, em 1833. Nela se ilustram também as adaptações e acrescentos ao atual edifício e é dada especial atenção à história do parlamento, a partir de 1976, com referência aos partidos políticos representados e ao modo de funcionamento deste órgão de soberania nacional.

Patente até 24 de fevereiro 2018.

Horário: 3.ª feira a sábado - 9h00-12h30 e 14h00-17h30


Exposição Luís Rouxinol: 30 Anos de Alternativa

Lu_s_Rouxinol_1400x550_1_1024_2500

A mostra Luís Rouxinol: 30 anos de alternativa é um percurso pelas três décadas da intensa carreira do cavaleiro de Pegões. Uma oportunidade de ver as mais peças mais significativas do seu acervo pessoal e conhecer os marcos da sua longa trajetória, pontuada por alguns dramas, mas felizmente, marcada por inúmeros êxitos, que o consagram como o cavaleiro mais premiado da história do toureio equestre.

Patente até 31 Dezembro 2017

 

 

Exposição “Bonecas no Mundo” 

imagem

De 21 abril a 03 de junho de 2017

Comissariada por Ondina Pires, a exposição "Bonecas no Mundo" consiste em mais do que colocar bonecas em vitrines, trata-se de mostrar ao público um mundo simbólico constituído por bonecas de várias proveniências e materiais. Metáforas das atividades do ser humano, elas (e eles!) proporcionam uma visão alegre e descomprometida da vida.

Os objetos em exposição pertencem a colecionadores e/ou a artistas plásticos portugueses e estrangeiros.

 

 

Exposição Joshua Benoliel – Repórter Parlamentar

imagem

3 de fevereiro a 1 de abril de 2017

Descendente de uma família judia, Joshua Benoliel nasceu em Lisboa, em 1873, e viveu o período de transição entre a Monarquia e a República, permitindo-lhe fotografar acontecimentos históricos importantes: os reinados de D. Carlos e D. Manuel II, a Revolução Republicana de 1910, os primeiros Presidentes da República, as revoltas monárquicas e a participação do corpo expedicionário português na Primeira Guerra Mundial.

 

Exposição Revisitar Montijo

imagem

27 de fevereiro a 7 de janeiro de 2017


“Tão pequena nasceu / Mas depressa cresceu / E tão grande se fez / Quem diria?”
 
Exposição que revisita momentos marcantes no percurso da Sociedade Filarmónica 1.º de Dezembro e permite conhecer melhor os compositores Baltazar Manuel Valente, António Fortunato de Sousa, Paulino Gomes Júnior, António Onofre e Manuel Cola.
 

Exposição Modelos de Escultura

imagem

11 a 18 de junho de 2016
 
Exposição de Modelos de Escultura dos alunos do Curso de Modelação que decorreu de outubro de 2015 a março de 2016.
 
O curso, que foi promovido por Ricardo Contramestre, escultor montijense, teve como intenção iniciar e incentivar a prática da modelação artística em barro através da observação de modelo vivo e outros referentes, passando pelo desenho, ferramentas de modelar e suas funções, métodos e técnicas de observação e modelação, estruturas, proporções, ampliação, retrato e moldes perdidos.
 
A exposição, que estará patente até 18 de junho, mostra alguns dos trabalhos realizados pelos formandos neste curso que contou com o apoio da Câmara Municipal do Montijo e da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Montijo e Afonsoeiro.
 
Ricardo Contramestre, 43 anos, é licenciado em Ciências de Arte na área de Escultura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Trabalha como escultor e em decoração para cenografia, exposições temáticas, eventos, entre outros projetos. Abriu recentemente um atelier de escultura no Montijo. 
 
 
Horário: 
Terça a sábado das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30

Município do Montijo © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo w3camrs logotipologotipo wiremaze