Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Atalaia

 

Cruzeiro-Mor de Atalaia 

IMG Cruzeiro Mor Atalaia

Largo da Igreja – Atalaia

 

Construção do século XVI, com posteriores remodelações. De cunho quinhentista foi edificado em 1551 pela Confraria da Lisboa. Construído no reinado de D. João III em pedra de lioz, é coberto por uma cúpula enquadrada por pináculos, e assente sobre quatro colunas. No capitel do cruzeiro, do lado nascente encontra-se esculpida uma imagem do Redentor crucificado, e no lado poente uma Nossa Senhora da Piedade atualmente decapitada em virtude dos exageros políticos a seguir à implantação da República. No cruzeiro podemos observar uma inscrição na base da cruz e outra na base de uma das colunas do lado poente, ambas alusivas à edificação do mesmo. Limitando o antigo espaço sagrado existem dois outros cruzeiros de construção e proporções mais modestas: um do lado poente junto à estrada que liga a localidade a Alcochete e o outro do lado nascente, próximo à via que de Montijo segue para Pegões.

 

Igreja de Nossa Senhora da Atalaia 

IMG Igreja N Senhora Atalaia

Largo da Igreja – Atalaia

 

Construção do século XIV com posteriores remodelações. Do edifício original nada resta hoje em dia, contudo desde pelo menos 1409 que a Nossa Senhora de Atalaia é objeto de veneração. A igreja ostenta uma fachada sóbria onde se destaca o janelão do coro encimando a galilé de três arcos com gradeamento de ferro entre eles. No telhado ladeando o frontão pode-se observar dois fogaréus. O templo, de uma só nave e teto em abóbada possui coro, e um púlpito em mármore da Arrábida onde sob a verga da porta de acesso ao mesmo se pode ler a inscrição Palmela. O interior apresenta as paredes da nave revestidas de diversos painéis de azulejos azuis e brancos do século XVIII figurando cenas da vida de Nossa Senhora. Na capela-mor destaca-se um magnífico retábulo de estilo joanino em madeira exótica datável do século XVIII. Sob o nicho do retábulo do altar-mor onde se encontra a imagem de Nossa Senhora podemos observar um grandioso conjunto escultórico em talha dourada típico da magnificência joanina. No conjunto podemos descortinar dois anjos suportando as armas nacionais do tempo de D. João V cuja coroa se encontra partida bem como um medalhão onde se pode ver o monograma AM encimado por uma coroa, segundo a iconografia mariana. De acordo com a tradição a atual sacristia corresponde à antiga ermida. A igreja situa-se num local elevado donde se obtém uma bela panorâmica de toda a região circundante e do estuário do Tejo até Lisboa. Defronte da mesma estende-se um grande adro seguido de uma ampla escadaria ladeada por casas de pequena escala. O culto a Nossa Senhora de Atalaia é um dos mais importantes da Península de Setúbal, tendo o seu ponto alto no último domingo de Agosto onde se realizam as festas em honra da Padroeira, outrora denominadas de Festa Grande.

Contacto para Informações: (+351) 21 231 85 13 (Santuário)

 

Quinta Nova da Atalaia 

Quinta Nova da Atalaia

Largo da Feira – Atalaia

 

Vestígios da construção primitiva fazem remontar a origem desta Quinta, importante testemunho do passado rural do concelho, ao século XVIII. Pertenceu à família Santos Fernandes. Em 1997 a Quinta Nova da Atalaia foi doada à Câmara Municipal de Montijo. Hoje alberga o primeiro núcleo museológico dedicado à temática agrícola do concelho – o Museu Agrícola. Explorando a componente pedagógica, a Quinta conserva alfaias e equipamentos característicos da casa agrícola de outrora, nomeadamente: lagar, adega, charrua, alambique, integrados no contexto rural que uma horta e um pomar avivam.
Contacto para Informações: (+351) 21 232 78 93 (Quinta Nova da Atalaia)

Município do Montijo © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo w3camrs logotipologotipo wiremaze