Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Onde ir

Visitar o Montijo é visitar um concelho que oferece um vasto e diversificado património religioso e edificado, registo vivo da memória e identidade locais.

Um património religioso que se estende pelas várias freguesias do concelho, onde a Igreja Matriz do Divino Espírito Santo, o Santuário e Igreja da Nossa Senhora da Atalaia e a Igreja de Santo Isidro de Pegões se distinguem pela riqueza dos seus azulejos e pela sua originalidade arquitetónica.

O vasto património edificado, o Museu Agrícola da Atalaia e os Moinhos de Vento e de Maré, são reflexo das características e das vivências dos montijenses e, hoje, são lugares de aprendizagem e conhecimento sobre a história local para todos os seus visitantes.

Um património que é também cultural com uma oferta permanente através dos seus equipamentos culturais. O Museu Municipal e a Galeria Municipal recebem exposições de talentos consagrados mas também de novos artistas locais e nacionais.

Visitar o Montijo é também passear na Frente Ribeirinha e no Parque Municipal e desfrutar de espaços de grande amplitude, que oferecem paisagens únicas bem no centro da cidade. No lado mais rural do concelho, poderá conhecer o Colonato de Pegões, apreciar os vinhos da Cooperativa Agrícola de Santo Isidro, desfrutar da oferta hoteleira de qualidade e de um património ambiental e natural de grande valor.

O património natural, com destaque para a zona este do concelho, tem uma excelente paisagem e potencial para o desenvolvimento de projetos de agro-turismo.

No património edificado, de grande valor histórico e artístico, dá-se destaque ao monumento das “Portas da Cidade” do arquiteto Nuno Teotónio Pereira, e à "Tágide" na Praça da República, da autoria do Mestre Lagoa Henriques.

Montijo é, ainda, detentor de recentes obras de arte urbana, o mural "Montijo Capital da Flor" que poderá visitar e/ou apreciar na Praça Gomes Freire de Andrade, criado pelo street artist José Carvalho “Oze Arv", e a obra do conceituado artista Bordallo II, uma peça da Série Big Trash Animal, que poderá admirar e fotografar na Avenida dos Pescadores.

Relevante é ainda o património imaterial através das fortes tradições culturais, tauromáquicas e religiosas que têm o seu ponto alto nas Festas Populares de São Pedro e nas Festas em Honra da Nossa Senhora da Atalaia, com mais de quinhentos anos de existência.

Visitar o Montijo, mesmo às portas de Lisboa, é usufruir de espaços rurais com uma oferta hoteleira de qualidade e deixar-se surpreender pela diversidade do património natural.

Município do Montijo © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo w3camrs logotipologotipo wiremaze