Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Inauguração do Mural de Arte Urbana // Maestro Jorge Peixinho

01 Outubro 2019
Dia mundial da musica 2019 1400x550 1 1024 2500

Comemorações do Dia Mundial da Música // Maestro Jorge Peixinho

Jorge Peixinho foi um dos mais importantes compositores portugueses do século XX, tendo tido um papel fundamental na atualização do panorama musical nacional entre 1961 e meados da década de 80 do século passado.

O compositor Jorge Peixinho nasceu no Montijo em 1940, onde iniciou os estudos de piano com sua tia Judite Rosado. Estudou composição no Conservatório Nacional, em Lisboa, com Artur Santos (1948-1954) e Jorge Croner de Vasconcellos (1954-1956).

Terminou em 1958 o Curso Superior de Piano no Conservatório Nacional, onde trabalhou com Fernando Laires. Como bolseiro da Fundação Gulbenkian, aperfeiçoou-se em Composição em Roma entre 1959 e 1961 com Boris Porena e Goffredo Petrassi. Na Holanda, em 1960, familiarizou-se com as possibilidades oferecidas pelos estúdios de música eletrónica. Trabalhou ainda com Luigi Nono em Veneza e com Pierre Boulez e Karlheinz Stockhausen em Basileia, tendo frequentado, na década de 60, os cursos internacionais de composição de Darmstadt, onde participou em obras coletivas orientadas por Stockhausen.

Participou em inúmeros festivais de música contemporânea, entre os quais: Gaudeamus (Holanda), Madrid, Veneza, Buenos Aires, Maracaíbo (Venezuela), São João del Rei, Curitiba, Santos (Brasil). Em 1072-1973 efetuou um estágio no estúdio de música eletrónica IPEM, em Gent (Bélgica).

Em 1970 fundou, juntamente com alguns músicos portugueses, o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa.

Jorge Peixinho recebeu vários prémios de composição: o prémio do Conservatório Nacional em 1958, o prémio Sasseti em 1959, o da Casa da Imprensa em 1972, o Gulbenkian em 1974, o da Sociedade Portuguesa de Autores em 1976 (duas categorias) e novamente em 1985 na categoria de música de câmara, o do Concelho Português da Musica em 1984 e, finalmente, o prémio Joly Braga Santos em 1988.

Foi galardoado com as medalhas de Mérito Cultural e de Ouro da Cidade do Montijo. Faleceu a 30 de junho de 1995.

 

Inauguração do Mural de Arte Urbana – Maestro Jorge Peixinho

01 out | 18h00

Intervenção artística urbana na Av.ª Maestro Jorge Peixinho

No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Música, Montijo vai ganhar um novo mural de arte urbana com a figura do Maestro Jorge Peixinho assinado por João Samina.

Esta intervenção artística urbana irá dar nova vida à fachada de um edifício localizado na Av. ª Maestro Jorge Peixinho, no Montijo, no dia 1 de outubro, dia em que se comemora o Dia Mundial da Música.

O street Artist, João Samina, nasceu em 1989 em Setúbal. Desde cedo teve contacto com o mundo das artes, principalmente com o desenho e com a pintura. Aos 14 anos, iniciou o seu caminho no mundo da Street Art quando começou a desenhar e colar stickers. Estudou arquitetura e essa formação passou a fazer parte integrante das suas obras, que também evoluíram da street art para outras “telas”.

Foi acompanhando o crescimento do movimento em Portugal e no estrangeiro, tendo desenvolvido em paralelo o seu trabalho autoral, sempre inspirado pelo que ia testemunhando nas ruas.

Já colaborou com vários projetos, como Tour Paris 13 (França), Arturb (Algarve) e marcas, como a Nike e a Heineken.

Segue-se a atuação do Grupo de Música Contemporânea de Lisboa fundado em 1970 por Jorge Peixinho em colaboração com alguns músicos portugueses.

Horário:

18h00

Local:
Av.ª Maestro Jorge Peixinho

Município do Montijo © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo w3camrs logotipologotipo wiremaze