Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Câmara Municipal do Montijo reforça investimentos em 9.8 milhões de euros

Cidade  montijo   site 1 1024 2500
2021/02/04

A recuperação da economia montijense passa pelo fortalecimento do “investimento público programado no Plano Plurianual de Investimentos onde vamos fazer um reforço de 9,8 milhões” garantiu o presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, na reunião de câmara de 3 de fevereiro, onde foram aprovadas propostas de modificação dos documentos previsionais da Câmara Municipal do Montijo e dos SMAS.

O presidente esclareceu que ao saldo de gerência de 2020, no valor de 11 382 246,76€, serão afetos 1,5 milhões de euros para despesa corrente e 9,8 milhões de euros para a despesa de capital o que vai permitir “reforçar a economia local e certamente nacional”.

A lista de obras, apoios e aquisições prevista pela Câmara Municipal do Montijo para iniciar no ano corrente é extensa e contempla diversas áreas como a educação, o espaço público, os arruamentos, os edifícios municipais, os espaços desportivos e a habitação.

Na educação a aposta, de cerca de 4 milhões de euros, contempla o aluguer de contentores novos para substituir os pavilhões degradados na EB. D. Pedro Varela. A este propósito, a vice-presidente, Maria Clara Silva afirmou que a situação foi “avaliada em conjunto com as entidades competentes e a empresa” concluindo-se que a melhor opção seria “a colocação dos novos contentores, equipados com ar condicionado, em espaços livres, para permitir a execução do projeto de obra, para toda a envolvência da escola, sem interromper a atividade escolar”.

O aluguer de contentores foi também a solução encontrada para a intervenção na escola básica do Afonsoeiro. “Vamos fazer uma escola à parte, provisória. A obra (Centro Escolar de Pegões) terá a duração de um ano e o Agrupamento de Escolas da Poeta Joaquim Serra não tem capacidade para agregar oito turmas com aulas e refeições”, afirmou a vice-presidente.

A EB da Liberdade também vai ser intervencionada. Serão construídas mais quatro salas de aula, o que permitirá aumentar a oferta da rede escolar de 1.º ciclo. A Escola da Atalaia vai contar com arranjos exteriores e está prevista a execução da obra do Centro Escolar de Pegões entre 2021/20222.

Relativamente aos apoios sociais o presidente salientou o “reforço dos equipamentos afetos ao combate da COVID-19, nomeadamente, para apoio às IPSS, às corporações de bombeiros e limpezas urbanas, na ordem dos 200 mil euros”.

A autarquia vai fortificar o apoio aos Bombeiros Voluntários de Canha, com a aquisição de uma ambulância e a criação de uma Equipa de Emergência Médica e Socorro, à semelhança do que sucedeu o ano passado com a corporação dos bombeiros do Montijo.

Este ano, a Câmara Municipal do Montijo vai iniciar várias obras que, mediante a sua complexidade, poderão prolongar-se até ao próximo ano, como a construção da Loja do Cidadão, do Centro de Recolha de Animais e do edifício anexo à Galeria Municipal (que permitirá a acessibilidade a pessoas portadoras de deficiência). Está, também, contemplada a reabilitação da Biblioteca Municipal, a recuperação do Pátio de Água e o arranjo do largo da feira da Atalaia.

O presidente apontou como “uma obra de extrema importância” a recuperação do edifício da antiga Trabatijo: “Iremos preservar a memória sindicalista e cooperativa. O novo edifício será um elemento cultural que funcionará como complemento do Cinema Teatro Joaquim d´Almeida” afirmou o presidente.

A nível das ciclovias salienta-se a construção de um troço junto ao estabelecimento prisional, um outro que vai ligar Montijo à Atalaia e, um terceiro, no Pocinho das Nascentes que permitirá a ligação à ciclovia do caminho de ferro, esta última, será arborizada criando “uma mancha verde”, referiu o autarca, acrescentando que, as ciclovias já existentes, frente ao Alegro e da Avenida D. João II também serão alvo de intervenção.

A Câmara Municipal do Montijo vai reforçar também a verba para aquisição de novos terrenos e edifícios. Uma estratégia que tem vindo a ser executada, pelo executivo municipal, nos últimos anos. “Este será o período da história da autarquia em que mais património adquirimos” afirmou Nuno Canta referindo-se ao esforço que está a ser desenvolvido para aquisição do Moinho de Maré da Mundet, do antigo Cais da Lama, no Montijo e de um espaço para instalação da nova sede da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes junto à igreja.

De salientar ainda que a obra de reabilitação das Piscinas municipais, no valor de cerca de 2 milhões de euros, vai voltar a concurso e que a obra da Casa da Música Jorge Peixinho já está adjudicada.

No âmbito do património municipal, o autarca revelou que será dada “particular atenção à habitação social e de renda acessível, que já iniciamos o ano passado com a compra da antiga fábrica Izidoro” referiu o presidente sublinhando que “no âmbito da candidatura ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) da União Europeia estamos também a comprar mais lotes para a construção de habitação de renda acessível. Esperamos, ainda, dentro do PRR ter verba suficiente para fazer intervenções, de reabilitação e renovação, nos fogos de habitação social”, esclareceu o presidente.

No plano de investimentos municipais, entre outras empreitadas, a autarquia vai proceder à “renovação do parque infantil do Parque Municipal Carlos Hidalgo Gomes de Loureiro, que contará com equipamentos lúdicos, numa homenagem às flores do Montijo” referiu o presidente revelando que o parque contará, também, com a instalação de uma peça escultórica.

O município vai, ainda, investir em arte pública com a compra e instalação de uma escultura de homenagem à liberdade, na Praça da Liberdade, nas Colinas do Oriente e adquirir um outro monumento, de homenagem ao vinho, a instalar na rotunda do cruzamento de Pegões, no valor de 70 mil euros.

No âmbito da conservação do património público serão contempladas obras de restauração no Museu Municipal da Casa Mora e a pintura dos coretos da Praça da República, na cidade Montijo e o da Praça da Liberdade, na freguesia de Sarilhos Grandes.

As instalações desportivas também serão alvo de intervenção. O aumento de orçamento da autarquia contempla a recuperação do polidesportivo das Janelas do Parque, a aquisição de uma cadeira elétrica para o Pavilhão Desportivo n.º 1, a recuperação da vedação do polidesportivo e jardim do Parque Urbano das Piscinas e a requalificação da iluminação do polidesportivo do esteval.

A autarquia prevê, também, a compra de contentores, para instalar balneários, no campo de futebol do Afonsoeiro. Será, ainda, definida uma verba expressiva para a colocação de relvado sintético, nomeadamente, nos campos de futebol do Esteval e no anexo ao campo da Liberdade.

A Avenida dos Pescadores e Praça da República vão contar com uma empreitada de remodelação da rede de iluminação pública. A terceira e última fase de intervenção, na ciclovia do caminho de ferro também compreenderá a intervenção na iluminação entre a rotunda do apeadeiro e a ligação ao concelho de Palmela.

O aumento da capacidade de recolha de resíduos sólidos urbanos (lixo grosso) foi também referido pelo presidente que a aquisição de mais veículos e aquisição de contentores.

Os equipamentos municipais também beneficiam desta primeira revisão de orçamento. Para o Cinema Teatro Joaquim d’Almeida vão ser adquiridos novos equipamentos. Os cemitérios municipais vão ser alvo de intervenções e nos Paços do Concelho será substituída a rede elétrica.

O reforço do orçamento engloba, ainda, pavimentações pedonais onde se insere a placa central da Avenida dos Pescadores. Ao nível das pavimentações rurais foram destacadas a Estrada do Pinheiro, na Jardia, a 2.ª fase da Figueira da Vergonha, a Estrada dos Quatro Marcos, em Sarilhos Grandes, a Estrada do Peixe, em Santo Isidro de Pegões e diversas ruas no centro de Pegões.

A pavimentação da rua do Pocinho das Nascentes, o calcetamento do largo frente ao quartel dos Bombeiros de Canha e do Jardim dos Triângulos, em Pegões, entre outras empreitadas também estão no plano de ações da autarquia.

“Um plano ambicioso” como assumiu o presidente que será executado, por via deste avulto reforço no Plano de Investimentos. “Não vamos ‘baixar os braços’ perante a pandemia. Vamos contribuir em contraciclo, colocar dinheiro na economia montijense e, assim, salvar empregos, empresas e vidas. Vamos mostrar que somos uma cidade que ambiciona um futuro melhor”, concluiu o presidente.

Município do Montijo © 2015 | Todos os direitos reservados

logotipo w3camrs logotipologotipo wiremaze